Sigam-me os bons.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Vygotsky salienta que o aprendizado da criança se inicia antes mesmo dela freqüentar a escola,


O professor deve perceber que neste novo paradigma educacional, ele não é neutro no processo de aprendizagem, devendo  ter em mente que sua intervenção é imprescindível na ZDP (Zona de Desenvolvimento Proximal) e estar seguro de seu prazer de aprender e de ensinar para que possa proporcionar o mesmo para seus alunos. 

Pois o processo de aprendizagem deve ser iniciado através de uma situação de comunicação entre ele  e suas crianças (alunos), para que possa conhecê-las melhor e levantar dados sobre cada uma delas, suas preferências, suas aparentes habilidades que já podem ser estimuladas através de jogos e atividades específica

Vygotsky atribui uma grande importância ao domínio da linguagem escrita para a criança, enfatizando a necessidade de pesquisas no sentido de conhecer o processo da escrita, ou seja, o caminho que a criança percorre para aprender a ler e escrever, antes que ela entre na escola. 

Esses conhecimentos podem contribuir muito para os alfabetizadores no sentido de compreender o porquê de algumas crianças adquirirem o processo da leitura e escrita muito antes das outras, fazendo necessário atuar dentro da Zona de Desenvolvimento Proximal .

Nesse sentido, faz-se necessário criar zonas de desenvolvimento proximal e nelas intervir, ou seja, devido à peculiar natureza social e cultural em que as crianças estão inseridas e a forma como os saberes são processados, há necessidade de uma mediação externa que guie as crianças na direção prevista nas intenções educativas.

Para tanto, os professores criarão desafios, abordagens para além desse nível e a utilização de diversos meios e instrumentos de apoio e suporte como o computador, que pode intermediar o ensino associado à noção de ZDP.

Isso é enfatizado por Vygotsky, quando ele fala que a ZDP pode proporcionar novas maneiras da criança “menos competente”, enfrentar desafios e atividades, graças à ajuda oferecida pelo seu professor ou por pessoas mais experientes (seus colegas) ao longo da interação. 

Nessa perspectiva, o psicólogo bielo-russo, coloca que a ZDP é um espaço sempre em processo de mudança com a própria interação, que pressupõe um relacionamento constante e contínuo entre o que os alunos sabem previamente e aquilo que têm de aprender. 

Em síntese, o nível de desenvolvimento real é o nível  de desenvolvimento  das funções mentais da criança que se estabelecem como resultado de certos estágios de desenvolvimento já concluídos. Determinam funções que já amadureceram, produtos finais de desenvolvimento. 

Já a Zona de Desenvolvimento Proximal é a distância entre o nível de desenvolvimento real, que se costuma determinar por intermédio da solução independente de problemas, e o nível de desenvolvimento potencial, determinado por meio da solução de problemas sob a orientação de um adulto ou em colaboração com companheiros mais capazes. Determina funções que ainda não amadureceram, mas que estão em processo de maturação, funções que amadurecerão, mas que estão presentemente em estado embrionário.

Vygotsky salienta que o aprendizado da criança se inicia antes mesmo dela freqüentar a escola, embora o aprendizado escolar introduza novos elementos no seu desenvolvimento. 

Para isso, traça uma distinção entre aprendizado espontâneo e aprendizado científico. 

Para o autor, o ser humano não se encontra limitado à sua própria experiência pessoal, ou às suas próprias reflexões, mas expande-se e aprofunda-se, em especial, graças à apropriação da experiência social  que é veiculada pela linguagem. 

A criança amadurece  sob orientação de adultos ou crianças mais experientes, apropriando-se  da cultura elaborada pela humanidade.

Vygotsky, em sua visão sócio-interacionista, propõe a necessidade da mediação, a experiência coletiva, para que possa existir experiência individual. Nesse contexto, o processo de aprendizagem é algo altamente dinâmico e sem papéis preestabelecidos. Nesse sentido, Oliveira escreve:

...Deixada sozinha com a língua escrita, a criança não tem material suficiente para construir um concepção que dê conta de toda a estruturação do sistema. A mediação de outros indivíduos é essencial para provocar avanços no domínio desse sistema culturalmente desenvolvido e compartilhado       (OLIVEIRA,  1993, p. 65).

Fazendo um breve resumo entre autores como Piaget , o professor formula altos desafios para a construção do conhecimento;  com Vygotsky , o professor passa a ser o mediador.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky – Aprendizado e Desenvolvimento: um processo sócio-histórico. São Paulo: Spcione, 1993

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana