Translate / Tradutor

domingo, 13 de junho de 2021

O Lula, o grande jogador, posiciona-se no centro e projeta o arco de aliança política a partir do Rio de Janeiro.

Perguntava-me por que o Lula foi presos e ficou incomunicável nas eleições de 2018? Veja o que tempo da resposta e a resposta vem com as articulações inteligentes e sábias do ex-presidente Lula na costura e montagem nos palanques do Rio de Janeiro, Minas e Nordeste, sem esquecer de São Paulo. 

Lula sabe que ganha no Nordeste, mas sabe que precisa fortalecer os palanques no Rio, Minas e São Paulo. 

E seu processo de costura no Rio de Janeiro foi espetacular e deixou muita gente calada, inclusive um pescoçudo aqui do Ceará que vinha falando muito. 

E que foi realizado até aqui? 

Vamos trazer as imagens. 


Vamos perguntar, qual é o tamanho do significado dessa aliança entre Lula e Freixo? 

O que significa Freixo agora no PSB e tudo indica com concordância do PSOL que tende a estar na aliança PSB, PT, PSOL, PC do B e outros partidos do centro? 

Significa também que o PSB volta novamente a transitar no especto esquerda e que o partido se posiciona mais a esquerda com quadros de esquerda importantes - Freixo e Molon. 

Significa uma união muito forte que dá um palanque de sustentação para a candidatura de Freixo e Lula

sábado, 12 de junho de 2021

Bolsonaro tentou apagar o trabalhismo e Lula terá que resgatar o trabalhismo no seu 3º mandato.



É certo que o ódio de setores da mídia, das elites paulistas contra o trabalhismo de Getúlio Vargas e seus herdeiros políticos como João Goulart e Brizola, fez-se presente nos mandatos de Michel Temer e Bolsonaro.

Estes, com suas politicas econômicas neoliberais, aprofundaram o projeto lesa-pátria anti-trabalhista conhecido por "ponte do futuro" que FHC chamou de "pinguela" com muita razão. 

Hoje o país não tem mais Ministério do Trabalho, o sindicalismo está moribundo pela reforma trabalhista, os trabalhadores andam meio brochas com as deformas trabalhista e previdenciária e pelo arrocho na política salarial? 

Tentou-se enterrar de vez todo o legado trabalhista de Getúlio Vargas com a derrocada a CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas, ou pelo menos, sua precarização desde o o governo FHC que conseguiu uma emenda convertendo horas extras em banco de horas, fazendo o trabalhador trabalhar mais e receber menos, mesmo ficando em casa pelo banco de horas. 

o fato é que as reformas trabalhistas e previdenciárias beneficiaram o capital e trouxeram gravidades para a classe trabalhadora. 

E que fazer a partir de agora? 

A organização da classe trabalho - o trabalhismo e o novo trabalhismo representado pelo partido dos trabalhadores e seus aliados de esquerda? 

O que fazer? 

Fortalecer a luta da classe trabalhadora e o trabalhismo. 

E por isso, o 3º mandato de Lula terá a obrigação de resgatar o trabalhismo que tem nas figuras dos netos de Brizola e João Goulart o legado de um ex-presidente e ministro do trabalho de Getúlio Vargas, João Goulart e Brizola - o grande brasileiro, o último do trabalhismo. 

E que fazer?

Lula vai reconstruir novamente o Ministro do Trabalho como instrumento de valorização da classe trabalhadora e a política  de valorização do salário mínimo. 

Que tanto herdeiros do trabalhismo, netos de João Goular e Brizola possam compor o governo do presidente, eleito presidente em 2022, para resgatar o trabalhismo e fortalecimento da classe trabalhadora através de um política de valorização do salário mínimo dos direitos dos trabalhadores. 


O TRABALHISMO COM LULA E O PARTIDO DOS TRABALHADORES


Como faz falta o Brizola nesse momento em que o país está sendo desintegrado por um governo de generais governado por um capitão. 

Tenho que Brizola é muito maior do que a política mesquinha que o descaracterizado PDT faz nesse momento, incluindo votos para as deformas da previdência e trabalhista. 

Certamente, Brizola vivo, já teria despachado todos esses traidores do trabalhismo que estão no PDT, incluindo as violência verbais de Ciro conta o PT e Lula. 

Brizola é gigante porque se move aos interesses do país que amava tanto, já Ciro é um micróbio político que se move nas conveniências eleitoreiras 

Sua violência de hoje contra Lula e o PT é a mesma violência verbal que fazia contra Brizola. 

O que mudou de lá para cá? Do lado do PT e Lula nada porque estão no mesmo local de sempre, na centro-direita defendendo os interesses do país, mas Ciro se move nas sombras asquerosas da baixa-política como gente pequena, sorrateira e covarde. 

Brizola é grande e seu legado de luta é ainda mair. E esse legado que se coloca na mesma trincheira de Lula e do PT contra a desintegração do Estado brasileiro. 

Brizola vive, permanece conosco, sua luta, suas posições firmes por um país dos brasileiros. 

Veja abaixo a carta de apoio de militantes históricos do PDT, a verdadeira esquerda que nunca se calou e não se cala diante dos arroubos fecais de Ciro. 

O craque da camisa 13 que joga na meia esquerda, mas que ocupou todo o meio de campo.

 


O Brasil tem um um craque de bola que joga na meia esquerda com o número 13, que fez um golaço contra a fome o desemprego e que deu dignidade ao povo brasileiro. Sua experiência lhe credencia a liderar um time de bons brasileiros em 2022.

Lula esteve por um tempo em concentração obrigatória que foi o cárcere, mas se concentração ganhasse jogo o time da penitenciária seria campeão já diria o gênio das pernas tortas que jogou no time da estrela solitária.

E é nesse cárcere que é forjado um novo Lula mais político e mais intelectual, no entanto, não venham falar de Mandela com toda a sua história de luta e dignidade contra o apartheid e pela união dos povos da África do Sul.

Porque Lula pode não ter todo o conhecimento do mundo, mas tem inteligência, mas principalmente intuição que é característica de gênio.

Se o Garrincha foi o gênio das pernas tortas do time da estrela solitária jogando com a 7, que desconsertava os "joãos" com dribles rápidos e precisos, Lula é o gênio que "nasceu sem pescoço" e que também joga em um time que tem como característica, também, estrela solitária

quinta-feira, 10 de junho de 2021

As esquerdas novamente subestimam Bolsonaro.


Novamente as esquerdas cometem o mesmo erro das leituras em 2018 de subestimar Bolsonaro. As lições nos ensinam a não subestimar os inimigos e adversários em lutas tão renhidas como essas que estamos travando.

 Bolsonaro é mais inteligente do que muita pensa o contrário. 2022 podemos ter uma chuva de vacinas, tendo em vista que o mundo desenvolvido já tenha vacinado o seu povo.

Vai sobrar vacina no mercado.

Chegaremos  ao final do ano com menos casos de gente doente se a vacinação avançar, economia crescendo e este governo pode aumentar o auxílio emergencial.

 As forças que o seguem são grandes: evangélicos e católicos conservadores, toda a segurança pública e privada, madeireiros, mineradores, garimpeiros, posseiros, agronegócio que avançam sobre o capital natural do país.