Se em 2013 Bil Clinton reconhe os êxitos dos governos do PT, Lula, Dilma, em 1999 ele humilha FHC e seu governo.

Ex-presidente americano Bil Clinton rasga elogios aos programas de acesso ao ensino universitário "dos governos Lula e Rousseff"; no Rio para um encontro de sua ONG.

Clinton elogiou a economia brasileira – "achei importante vir ao Brasil pelo progresso que houve aqui" – e, também, a postura da presidente Dilma Rousseff diante das manifestações de massa em junho deste ano. "Tanto as manifestações quanto a maneira como o governo respondeu a elas são, a longo prazo, indícios positivos", afirmou o ex-presidente.

Em 1999, o então presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso foi à Florença (Itália) em encontro de governantes dos países ricos da chamada terceira via.
O Brasil estava quebrado, pendurado no FMI.
FHC fez o discurso da choradeira dos quebrados, pedindo aos líderes dos EUA e Europa, que criassem uma espécie de CPMF mundial para salvar o Brasil da fuga de capitais especulativos.
Bill Clinton e Tony Blair, e Schroeder receberam mal a proposta.
Clinton passou um verdadeiro sermão em FHC, sugerindo que faltava CONFIANÇA, HONESTIDADE, eficiência e boa governança sob FHC.
Enquanto que outros países resolveram estes problemas, citando Chile e Uganda, como exemplos para FHC seguir.
Clinton e os demais líderes agiram na defesa dos interesses de seus países, que eram os vencedores naquela ordem mundial.
FHC agiu mal, com incompetência política, ao não articular previamente ao encontro, para não passar esse vexame.
E agiu pior, de forma humilhante e envergonhando o Brasil, ao não defender o país diante do sermão de Clinton (se é que tinha jeito, naquele governo submisso e dependente, sob intervenção do FMI)

Nenhum comentário: