Sigam-me os bons.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Carta aos deputados(as) do Nordeste. Nâo traia o seu povo. Vote conta o golpe.



Caríssimo Deputado (a) Nordestino(a),

Antes de qualquer coisa, e do texto abaixo, olhe a imagem acima.Isso era o Nordeste e sempre foi.Hoje veja o Nordeste e  pergunto: sabe qual foi a maior conquista do Brasil em toda a sua história? Respondo: ter saído do quadro da fome, de acordo com a ONU.

Apenas 72 países no mundo não estão no quadro da fome, o Brasil é um deles. E essa conquista aconteceu em Dezembro de 2014, mas ninguém comemorou porque sabemos que as coisas boas desse governo a mídia trava.


E isso é um fato tão claro que em face de um clico de cinco anos de seca que vivemos no momento, não se tem mais os flagelados, o martírio das famílias vendo os seus filhos morrendo de fome. Não é verdade?

E meu nobre deputado e nobre deputada, votar no golpe é golpear novamente o Nordeste. Esse golpe é um golpe das elites paulistas e sulistas contra os interesses do Nordeste. Uma região que mais cresce e desenvolve no país. Uma região que mais coloca jovens brancos, pardos e principalmente negros na universidade. 

As outras regiões do Sul e do Sudeste sempre tiveram vocações agrícolas e mesmo assim tiveram as instalações do parque industrial por lá. E a nós, o flagelo da fome e da miséria. 
 
Não traia o sofrimento dos seus antepassados que aqui viveram e pereceram nessa terra Severina. Não traia os futuros dos jovens nordestinos e pessoas que como eu, hoje, atua na UFC-UAB como professor-tutor, e meu filhos e outros jovens que estudam na UFC em Russas (um Campus de investimento de mais de 60 milhões em Russas). 

Sou de uma família de origem humilde e numerosa do interior de Jaguaruana. Quando a parteira chegou, depois de atravessar o rio Grande (é como chamamos o rio Jaguaribe em Jaguaruana) eu já tinha nascido.

Meu avô materno foi soldado da borracha na Amazônia e um tio desapareceu por lá, em busca de sua sobrevivência e tentando se salvar da miséria e da fome aqui  no Nordeste. Outros tios morreram de doenças e pela miséria.

E hoje sou uma das primeiras gerações de professor da família. E os meus filhos a primeira geração de engenheiros. E um outro um gestor na secretaria acadêmica do IFCE. E isso foi milagre? Eu e os meus filhos teríamos essa oportunidade no tempo dos meus pais?

A questão da miséria e das secas no Ceará sempre foi mais uma questão social, política, econômica do que natural. A seca sempre existiu e existirá, mas a fome, a miséria são criações de uma elite brasileira (paulista e nordestina) perversa, maldosa e assassina.

Caro nobre deputado e nobre deputado,  o Nordeste era uma região inviável para essa gente. Populações inteiras do Nordeste foram dizimadas pela fome e seca e a pior delas foram as secas dos “sete” (1877,1878,1879) que fizeram o D. Pedro II se mobilizar e contratar engenheiros franceses para fazer um estudo de integração de bacia. A Transposição do Rio São Francisco nasce desse estudo.

E só no governo Lula saiu do papel. E um dos motivos da derrubada da Monarquia pelas elites paulistas foram as ações de D. Pedro II no Nordeste para combater as secas porque isso iria de encontro com a “indústria da seca e os interesses dos coronéis do sertão.

As elites paulistas e mineiras assumem o país e implantam a República Café com Lei e no nordeste a seca continua matando milhares de nordestinos. Como a seca de 15, de 32.

Vivemos uma das piores secas dos últimos 100 anos. O que separa 1915 de 2015? Em 1915 o governo resolveu criar currais humanos, ou campos da fome vigiados 24h por dia por soldados, para evitar que legiões de flagelados invadissem Fortaleza. Alguns sobreviventes desses campos comeram carne humana em decomposição (afirmam alguns historiadores). 

Algumas famílias enterravam os seus entes queridos escondidos no mato para evitar que outras tirassem os seus fígados para comê-los.
 
Veja a imagem abaixo. Não, não são imagens de campos de concentração nazistas, mas do campo da fome de Senador Pompeu.
http://www.museudeimagens.com.br/grande-seca-do-nordeste/

Sobre os campos de concentração da seca de 1915 a 1932.

Os campos da fome eram regiões cercadas por arames farpados e vigiadas diariamente por soldados para confinar os nordestinos afetados pela seca. Corpos magros, de cabeças raspadas e numeradas se apinhavam aos montes dentro dos cercados de Senador Pompeu, Ipu, Quixeramobim, Cariús, Crato (ou Buriti, por onde passaram mais de 65 mil pessoas) e o já conhecido Otávio Bonfim, os maiores currais humanos instalados no Brasil para conter a massa castigada pela seca dos anos de 1915 e 1932.

Sobre a seca entre os anos de 1877 a 1879.

Das grandes secas que assolaram o Brasil, uma das mais graves e lembradas foi aquela que compreendeu os anos de 1877 à 1879, ficando conhecida como a grande seca do Nordeste. Foram quase três anos seguidos sem chuvas, com perda de plantações, mortes de rebanhos e miséria extrema.

A situação foi tão desesperadora, que famílias inteiras se viram obrigadas a migrar para outros estados, promovendo uma onda de imigrações.

Calcula-se que 500 mil pessoas morreram por causa da seca, em que o Estado mais atingido foi Ceará. O imperador dom Pedro II foi ao Nordeste e prometeu vender “até a última joia da Coroa” para amenizar o sofrimento dos súditos da região. Não vendeu, porém enviou engenheiros para a construção de poços.

Sobre os campos de concentração da seca de 1915 a 1932.

Vítimas da seca. Crianças e adultos jazem ao lado da linha férrea que levava para o Campo de concentração de Senador Pompeu. De forma assustadoramente parecida, as cenas brasileiras dos currais humanos lembravam bastante os campos de concentração nazistas.

Portanto, deputado, não vote contra o Nordeste porque o golpe é das elites paulistas (Temer e Serra) que tirarão recursos de nossa região e de nossas famílias.

Porque deputado, estamos vivendo uma luta de classes. Uma luta regionalizada entre as regiões mais ricas e as que descobriram o caminho do Desenvolvimento, como a região Nordeste.

A transposição do rio São Francisco é uma realidade e creio que teremos água o mais breve possível.

Deputado Nordestino, não deixe que as elites paulistas deem o golpe novamente e impeça o desenvolvimento do Nordeste.

Bem, se você for representante das elites paulistas e nordestinas que levaram à morte milhões de nordestino de fome, doenças e miséria, desconsidere esse e-mail.
Atenciosamente,
Luís Moreira
Professor e pais de três filhos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana