Pastor Everaldo (PSC) recebeu R$ 6 milhões para fazer tabelinha com Aécio no debate da Globo.



RIO - Aécio Neves (PSDB) foi beneficiado em debates entre presidenciáveis na campanha de 2014. Em depoimento de delação premiada, o ex-diretor da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis, contou que a empreiteira repassou, em forma de caixa dois, R$ 6 milhões ao então candidato a presidente Pastor Everaldo (PSC), em troca da ajuda do religioso, orientado pela empresa a fazer perguntas "simples e inócuas" ao tucano em debates na TV.


Apresentado ao Pastor Everaldo pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Fernando Reis informou que pagou inicialmente R$ 1 milhão à campanha do candidato do PSC, que pediu mais dinheiro ao ser apontado nas pesquisas no início de 2014. Reis detalha que os repasses foram entregues no escritório do advogado Rogério Vargas, na Barra da Tijuca, Rio.

Nenhum comentário: