PARABÉNS, RADUAN NASSAR!. Prêmio Camões 2016 de literatura.

 
Paulo Teixeira
PARABÉNS, RADUAN NASSAR!

O prêmio literário mais importante da língua portuguesa é seu. Chegou de Lisboa a boa notícia. A honraria é mais do que merecida. Não foi à toa que o júri destacou "a extraordinária qualidade da sua linguagem e da força poética da sua prosa". Quem leu "Lavoura Arcaica" ou "Um copo de cólera" sabe o que isso significa. Seu brilhantismo não se restringe ao domínio da língua e das ideias, mas também à consciência social e ao compromisso com as próximas gerações. Não é outro o motivo que o fez doar sua fazenda em Buri, no interior paulista, para que fosse convertida em campus da Universidade Federal de São Carlos. Da mesma maneira, você deixou a reclusão poucos meses atrás para afirmar, com todas as letras, em discurso e também no papel, que a presidenta Dilma Rousseff foi vítima de um golpe de Estado. É provável que os incautos venham argumentar que você mama nas tetas do governo, que depende da Lei Rouanet ou outro despropósito do tipo. Não dê ouvidos. Os dias andam assim: arcaicos, cheios de cólera.
Vamos em frente, Raduan. Você é fera.

Nenhum comentário: