Sigam-me os bons.

domingo, 23 de julho de 2017

O cenário para 2018 aponta para um PT renascido das cinzas e com o desafio de dialogar com todas as forças do campo progressista.




A campanha eleitoral de de 2018 será a mais incerta e mais judicializada da história do país. E também uma oportunidade única para um lançamento de um plataforma progressista de transformação do país. O país precisa de uma Frente Brasil Popular - PT, PSOL, PC do B, PCB, PCO, PSTU, movimentos sociais, as esquerdas do PDT, PSB, PMDB e outras forças na campanha eleitoral de 2018. 

E ela já foi deflagrada com a condenação de Lula.

Moro dá uma boa contribuição para que no campo das esquerdas Lula seja o centro do processo eleitoral. 

O PT e o Lula ainda não perceberam que a direita está criando uma grande oportunidade para um projeto progressista e de grande transformação do país para 2018. Hoje temos maioria. O ímpeto dos coxinhas está danificado e os maiores adversários das esquerdas estão no Judiciário e na mídia (Globo e CIA). Esses são os adversários a serem batidos. O resto são os escombros da direita que partipara uma campanha violenta e de baixo nível. 


Condenado ou não, preso ou não, Lula é um peso eleitoral a ser considerado pela sua liderança, pela sua empatia, pelo seu legado como presidente e principalmente pela sua oratória fácil e de bom entendimento para a classe operária desse país.

Todo esse processo de perseguição jogou Lula dentro do embate eleitoral de 2018.

Para mim Lula conseguirá o registro de sua candidatura e disputará as eleições sub judice.

E será vitorioso porque Lula tem o voto consolidado e não voto também consolidado.

No entanto, o processo eleitoral de 2018 favorecerá a eleição do Congresso corrupto e fisiológico e pior do que foi o de 2014. A descrença no legislativo e isso favorece uma eleição desqualificada.

E a assim, a discussão se concentrará na eleição presidencial, o que favorece a eleição dos deputados corruptos e golpistas.

O meu plano A é o Lula, mas vejo o Fernando Haddad com com boas possibilidades.

Ciro Gomes é um falastrão, somente isso. Nunca conseguiu terminar um mandato e nunca se firmou em um partido político.

Quais as suas ideias no campo das esquerdas?

E que ele propõe para a economia do país?

O problema do Ciro é que seu pulmão esquerdo é contaminado pelas vias respiratórias da direita lesa-pátria desse país.

É só olhar a escolha do vice-prefeito de Fortaleza – uma Zé Ninguém (Moroni) que aparece apenas em época de campanha eleitoral e tem apenas um discurso – bandido bom é bandido morto.

E só olhar na internet o beija-mão de Ciro com o ACM e tantas figuras da direita do país.

Não esqueço o seu discurso de ódio em Russas em 2002, palanque ao lado da prefeitura de Russas - chamando o PT de partido de vagabundos.

Ciro tem que provar que seu DNA da direita retrógrada do país passou por um processo de mutação. Palavras não basta.

Além do mais, concordo com o Lula, a campanha eleitoral ficou muito curta e não dá mais para se fazer uma liderança nas esquerdas.

Haddad começou a andar pelo Brasil.

Certamente a desqualificação política levará uma parte da população a votar em "salvador da pátria".

Quem mais radicalizar pelo lado da direita (com o bandido bom é bandido morto) estará no segundo turno, mas as lições didáticas desse desgoverno aumentam as chances das esquerdas.

A disputa entre Bolsonaro, Alckmin, Serra Doria terá como tema a violência: quem radicalizar no discurso da violência ganha a vaga no segundo turno.

Do lado esquerdo, fala-se em uma dobradinha com Haddad (São Paulo) e Flávio Dino (Nordeste).

Ciro Gomes será candidato pelo PDT, disputando pelo centro e agregando gente da esquerda e da direita.

Não terá chance. Será estrangulado pelo discurso radical da direita conta Lula. E por outro lado, os progressistas descarregarão os votos em quem tem chance para derrotar golpistas no segundo turno.

Marina Silva, a embusteira verde tentará trazer os hipócritas da LavaJato para sua chapa.

Sua estratégia é trazer o Joaquim Barbosa para a composição de chapa. E talvez outros próceres do judiciário.

Os hipócritas da LavaJato, verdes de vergonha tentarão vagas pela Rede – pescadores de hipócritas e outras denominações.

Marina será novamente uma escada para a direita chegar ao segundo turno.

O seu apartidarismo de não esquerda e não direita só vale no primeiro turno. No segundo turno vale tudo.

E não podemos ter ilusão com esse sistema eleitoral corrupto e dirigido um judiciário corrupto.


Novamente teremos o candidato do PSDB no segundo contra Lula ou quem ele indicar.

O PSOL não tem nada a perder.. será como sempre uma metralhadora giratória com os candidatos nanicos da extrema-direita e da extrema-esquerda.

PSOL tentará vender ilusões com as suas frescuras no momento em que deveria compor uma Frente das Esquerdas para derrotar o Fascismo e as forças poderosas ocultas que lideram o golpe.

Sim, corremos também o perigo de ver duas candidaturas da direita no segundo turno, possibilidade remota, mas existe.


Certamente teremos umas dez candidaturas e uma eleição incerta e e com milhões de votos nulos, caso Lula não se candidate e o MP de São Paulo produza alguma prova contra Haddad durante as eleições.

Está provado que Haddad é perseguido pelo MP de São Paulo que é controlado pelos tucanos paulistas.

Por fim, se as esquerdas fossem inteligentes e menos egoístas teríamos uma Coligação das Forças de Esquerda em uma candidatura para eleger o maior número de deputados progressistas.

O foco deveria ser eleger uma bancada de Deputados e Senadores progressistas.

Todas as lideranças das esquerdas deveriam ser candidatos ao legislativo para tentar mudar

E vejo que isso deveria partir de Lula.

Lula precisa chamar os partidos de esquerda, as lideranças, os movimentos sociais e todas as pessoas do campo progressista para montar uma Frente de Esquerda e também uma plataforma política para restabelecer o Estado social.

O PT e Lula precisam entender que as forças golpistas, o fascismo, a mídia golpista e o próprio cenário jogaram o PT de volta para as ideias socialistas.

O PT que disputará as eleições de 2018 não é o PT que governou o país entre 2013 e 2016 e que cedeu bastante para compor com as forças da direita.

Não, não dá mais.

O cenário para 2018 aponta para um PT renascido das cinzas e com o desafio de dialogar com todas as forças do campo progressista.

Então, é hora do Lula sentar e conversar com essas forças. O Brasil precisa e o povo mais humilde desse país não pode sofrer por mais ano.

Pelo bem do Brasil, pelo amor ao povo brasileiro é hora das esquerdas se unirem em torno de um projeto de Brasil soberano e de inclusão social.

E o cidadão precisa entender que o maior desafio das esquerdas é eleger uma bancada de deputados e senadores para fazer as formas do Estado interessa ao país e aos brasileiros.

Então, o voto em 2018 deverá ser casado – Lula, governadores, deputados federais, estaduais e senadores. O voto será 13.

Um comentário:

marceloduartep disse...

Achei o texto perfeito! Sintetiza tudo que eu penso. Fico agoniado de ver a esquerda brigando e com isso dando espaço pra direita. Tá na hora de deixar de lado o ego, o orgulgo, a vaidade, o ressentimento e as diferenças, e nos unirmos em prol do povo. Só assim, e mesmo assim será muito difícil, conseguiremos combater este fascismo que tomou conta de parte da sociedade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana