Enquanto a soberania do Brasil é violada, as Forças Armadas são chamadas para controlar o "barril de pólvora" em que se transformou Rio de Janeiro.

O Rio de Janeiro sofre a pior crise política e econômica de sua historia.

E os golpistas transformaram Rio de Janeiro em um grande barril de pólvora: violência, PCC, Comando Vermelho, matança entre policias e bandidos, corrupção generalizada, desemprego, crise econômica, tráfico de drogas e principalmente falta de governo.

Podemos dizer que o Estado acabou no Rio de Janeiro. Bandidos se colocam como justiceiros e assumem “responsabilidades” pela segurança de muitos bairros, favelas e comunidades.

E se algo de bom nisso, que podemos chamar isso de bom, é que é no Rio de Janeiro que poderá acontecer a revolta que a maioria do povo brasileiro está esperando. 

Uma revolta generalizada para derrubar a burguesia do poder, para deixá-la sem nada.

No atual contexto, as mudanças não acontecerão na paz, no voto, mas na luta das ruas. Só as ruas poderão devolver o Brasil para os brasileiros. 

O governo golpista tenta conter as rachaduras do golpe e esse barril de pólvora. Rio de Janeiro é o caos total. O objetivo dos golpistas é controlar a miséria, as periferias através do exército lesa-pátria brasileiro. 
Enquanto a soberania nacional é violada, as Forças Armadas são mobilizadas para conter a violência decorrente da miséria trazida pelo golpe. 

Nenhum comentário: