Sigam-me os bons.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Ciro Gomes deve ser o Brizola que o Brasil não pode experimentar.




Sobre Ciro Gomes conheço um pouco de sua história política desde que foi eleito prefeito de Fortaleza.

De lá para cá fez uma caminhada política da Arena até o PDT de Brizola. 

Foram muitos partidos - Arena, PDS, PMB, PSDB, PPS, PSB, PROS e PDT com mandatos de prefeito, governador, ministro do PSDB, ministro do PT, deputado federal e candidato a presidente duas vezes: uma pelo PPS e outra pelo PSB. 


Suas andanças políticas foram ecléticas: desde os coronéis da Arena, o novo coronelismo do Ceará - CIC -  comandado pelo empresário Tasso Jereissati até carreira solo quando Cid Gomes, irmão se elegeu governador do Ceará em 2007. E  a derrota que o novo pedetista infringiu ao seu padrinho político nas eleições de 2010 - derrotando Tasso Jereissati ao senado. 

Estava claro que a caminhada do Ciro Gomes para os partidos mais à esquerda e seus objetivos políticos entrariam em conflitos com o seu padrinho político. 

E de lá para cá, nessas andanças políticas - Ciro Gomes não teve condições de terminar um mandato político e nem ser testado de fato em um processo de reeleição. 

E Ciro Gomes ainda é uma incógnita política - hora flerta com a direita e seus golpistas,, hora com a esquerda e Lula. 

E só para observar que ele foi um dos que costurou a aliança do PDT para reeleger o prefeito de Fortaleza dando a chapa de vice para  o Moroni do DEM - um oportunista barato que só aparece em época de campanha prometendo balas aos bandidos.

E  isso é só para entender o espectro político (centro direita e uma salada de partidos em m torno do governador do PT - Camilo Santa - mais ferrenho adepto dos Ferreira Gomes do que petista). 

E quem é esse Ciro Gomes que se coloca como candidato do PDT de Brizola? 

E mais importante ainda, quem deverá ser esse Ciro Gomes do PDT de Brizola? 

O próprio Brizola encarnado no discurso da soberania brasileira e da legalidade constitucional?  

E quais as chances de Brizola, ou melhor, Ciro Gomes, nas eleições de 2018? 

Nenhuma, mas...

Permita-me fazer algumas elucubrações sobre cenário político-eleitoral de 2018.

Do lado da direita teremos cães raivosos com um discurso raivoso – de que bandido bom é bandido morto. 

Geraldo Alckmin, Doria (esses serão os candidatos do PSDB) e Bolsonaro farão uma campanha raivosa). 

Eles radicalizarão com o intuito de consolidar um perfil de eleitorado – os paneleiros e amarelos e os que defendem a violência contra bandidos a todo custo. 

Um perfil que se encaixa  em dois movimentos de direita e fundamentalistas: o movimento policial - militar-civil que mais parece uma irmandade.

E o movimento fundamentalista cristão - católico e evangélico. 


Esses grupos estarão no barco do Bolsonaro e do PSDB. 


Mas o PSDB se diminui no governo golpista lesa-pátria de Michel Temer, mas contará com o voto anti-Lula, anti-PT novamente. 

Certamente se houver segundo turno - o candidato do PSDB estará nele com o voto anti Lula e anti PT. 

Do lado esquerdo teremos Lula e seu candidato – já consolidado dentro de um eleitorado e com grandes possibilidades de ir ao segundo turno das eleições e até vencê-las.

Ninguém ainda sabe que Lula e seu candidato emergirão dessa caçada louca perpetrada pela Globo, poder judiciário. 

Lula poderá radicalizar no discurso e na plataforma de governo para desfazer todas as maldades do governo lesa-pátria - Temer em consórcio com o PSDB.

Caso contrário, poderá abrir espaços para um Ciro Gomes "brizolado".  

E Ciro  Gomes terá chance alguma chance nesse cenário político? 

Tem sim, mas desde que internalize o discurso e ações de Brizola, mas como? 

1) Renasça dentro de Ciro Gomes o espírito de Brizola – Brizola que fez a campanha da legalidade e que estava disposto para uma guerra sangrenta com o apoio do exército do Rio Grande do Sul contra os golpistas de 1964.

Será que Ciro Gomes está disposto a ser o Brizola de 2018? 

Se sim: então ele deve internalizar o legado de Brizola no seu discurso e em suas ações a partir de agora, como?

Ciro Gomes precisa ser o Bolsonaro da esquerda (rss). 

Entenda – é preciso radicalizar para que o Brasil tenha o Estado social soberano de volta aos brasileiro nas seguintes questões propositivas de governo e desenvolver um discurso:

a) Em defesa da soberania brasileira.
b)De promessas para  desmontar todas as medidas do governo golpista;
c) Da retomada das políticas de conteúdo nacional;
d) Que fará do Brasil uma grande Nação respeitada por todo o mundo;
e) Que expulsará os EUA da base de Alcântara e defesa da soberania brasileira sobre o seu território, espaço aéreo, terrestre e marítimo; 
f) Prometa que fará do Brasil forte nas relações multilaterais;
h) Prometa que fará novamente da Petrobras o grande motor do desenvolvimento do país;
i) Faça a sintonia do discurso e ações com o Estado de bem estar social
j) Diga que fará a reforma tributária – da regressividade para a progressividade – tributando patrimônio e renda e desonerando consumo e produção. 
k) Da criação do imposto sobre grande fortunas e aumento  da alíquota de impostos sobre grande heranças.
k)Fará  a Lei do Médios
l) Diga que no seu governo Educação e Saúde serão prioridades – fará do SUS o melhor e maior plano de saúde do mundo – diga que investirá em saúde preventiva – enfrentando a poderosa indústria farmacêutica e de quebra a outra indústria dos planos de saúde
m) Diga que irá fortalecer a defesa da Amazônia, dos limites marítimos reivindicados pelo Brasil e do pré-sal – 
n) Que fará um plebiscito sobre a construção da bomba atômica. Sim, isso mesmo. Das Nações continentais só o Brasil não tem esse poder de dissuasão. Apenas três Nações no mundo têm as condições necessárias para o desenvolvimento da energia nuclear e consequentemente a bomba atômica que são: Brasil, EUA e Rússia. Esses países têm: tecnologia, conhecimento e Urânio (o Ceará tem uma boa jazida).
o) E que desenvolvimento de energia nuclear é essencial para quem pretende consolidar a soberania no mundo cada vez mais em crise.
p) Diga que criará uma renda mínima para todos os brasileiros, independente de renda e classe - isso poderá ser proposto a partir da retomada do pré-sal para os brasileiros;
q) Qual é a proposta de redução da jornada de trabalho? Podemos reduzir a jornada de trabalho do trabalhador brasileiro?
q) Veja, que precisamos tirar o Brasil das mãos do mercado e devolvê-lo ao povo brasileiro.

Então, Ciro Gomes só tem chances em 2018, se for o Bolsonaro pelo avesso que cresce em cima do que a direita quer ouvir.E que crescerá em cima do eleitorado de esquerda e do povo do nordeste, caso seja brizolado.

Isso, Ciro Gomes só crescerá nas eleições se partir por um discurso radical em benefício do Estado social, da defesa da soberania e dos interesses dos brasileiros mais humildes. 

Ciro Gomes está  no jogo, mas desde que encontre um discurso em que o povo do Nordeste e demais pessoas espalhadas pelo Brasil queira ouvir. Um discurso consistente de grande transformação do país.

Mas Ciro Gomes deve  ser o Brizola que o Brasil não pode experimentar.

Lula é um pragmático de esquerda e ninguém ainda sabe qual Lula emergirá dessa situação. Voto no Lula pela resiliência e pela sua coragem, mas sou insatisfeito pela mansidão e pragmatismo do ex-presidente, que não faz o enfrentamento que deveria fazer, e que faça o discurso direto, objetivo necessário para retomada do país dos golpistas.

Acima de Lula, sou PT e sou brasileiro e defendo ideias de Nação brasileira, dos povos brasileiros.

Espero que seja o Lula 2018,  que siga as medidas e ações acima, mas Ciro Gomes poderá colocará esse caminhão de propostas a frente e ter alguma chance em 2018. 

Mas é preciso ousar. Sair da caixa. Perdido por um, perdido por mil.

Sim, sou um brasileiro acima de qualquer coisa. No momento, o que me choca esse entreguismo lesa-pátria.

Ciro Gomes tem as condições intelectuais e está hoje no partido que sempre deveria ter estado.

Incorpore Brizola – que você - Ciro Gomes - poderá ter alguma chance para ir ao segundo turno. E mesmo não indo, mas poderá criar fatos importantes para qualificar o debate na defesa da soberania brasileira.

Como diz um pensador lá das bandas do norte e nordeste: agora chegou a vez da onça beber água. 

Basta com esse governo lesa-pátria e corrupto. 

Se não podemos unir as esquerdas em único projeto, que façamos o bom combate e nos unamos no segundo para derrotar as forças golpistas.

O nosso adversário é Globo, os Bancos, os Golpistas, os EUA e sua geopolítica de dominação, o PSDB, a burguesia. 

E após a vitória, devemos esmagar esses adversários. Não podemos fazer o mesmo erro de Anibal, o grande geral de Catargo, que ganhou todas as batalhas contra Roma, mas perdeu a guerra porque não soube usar as vitórias em suas batalhas para aniquilar o inimigo. 

Que as esquerdas aprendam com os golpistas de  2016 - Adversário não é apenas adversários, é antes de tudo um inimigo que não for esmagado, nos esmagará na primeira oportunidade. 

E quem está pagando essa conta são: pobres, negros, indígenas, mulheres, sem teto, sem terra e moradores de ruas. 

Que façamos de nossos erros um aprendizado para a união das esquerdas. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana