Confira as imagens de L U T A Nas manifestações de hoje, em QUIXADÁ

Luiz Oswaldo Souza 
 L U T A Nas manifestações de hoje, em QUIXADÁ, lembrei poema de meu mestre Belchior Maia de Athayde, filho do grande João Martins de Athayde: 

"AONDE VAIS, VELHO MARUJO, DEPOIS DE TANTO ANCORAR, ASMÁTICO, ENCARQUILHADO COM O ROSTO EM ONDAS RIÇADO E O CABELO SALPICADO DA BRANCA ESPUMA DO MAR? AONDE VAIS , VELHO MARUJO, DEPOIS DE TANTO ANCORAR?" 

Talvez que muitos, me vendo passar teimoso, entre os jovens, se fizessem também a mesma pergunta. Respondi a mim mesmo: SÓ HÁ UM PORTO: O DEFINITIVO. OS OUTROS, APENAS PASSAGENS. "LUTAR É PRECISO. VIVER NÃO É PRECISO."









Nenhum comentário: