A estratégia do golpe dentro do golpe, mas não será FHC porque lhe falta "cunhões" para administrar um país em pé de guerra.

Espero que o Brasileiro e Brasileira não sejam trouxas novamente. A estratégia da Globo e das forças do mercado e do exterior é eleger alguém de confiança para tocar a PEC 55, o desmantelamento da previdência, do SUS e da Rede Federal de Ensino Superior.
"A delação direta da Odebrecht contra Michel Temer acelera de forma dramática o debate sobre sua substituição, caminho para o qual existem duas alternativas possíveis. A eleição direta, em respeito à soberania popular definida pela Constituição, ou o golpe dentro do golpe", escreve Paulo Moreira Leite. Para ele, "os grandes fatos da conjuntura devem ser lidos a partir desta situação. Enquanto a maioria da população procura entender as migalhas de informação que a mídia grande deixa escapar, os donos do poder e do dinheiro escolhem um novo presidente a portas fechadas, para ter certeza de que um possível sucessor de Temer não irá colocar em risco o projeto de devolver o Brasil ao circuito da globalização acelerada, sem nenhum risco de de resistência, real ou mesmo simbólica"

Nenhum comentário: