Sigam-me os bons.

domingo, 10 de agosto de 2014

A pedagogia de projetos e a informática educativa.


Como professor especialista em informática na educação, um das experiênias é o computador e as ferramentas de internet no processo de ensino e aprendizagem numa concepção sociointeracionista, onde os alunos eram colocados na condição de aprendizes, aprendendo pela interaçaõ, descoberta, onde o que sabe mais ensina o que sabe menos, na troca continua de descobertas.
 
Os alunos depois de uma discussão sobre um vídeo e leituras eram provocados a produzir. O cerne do uso do comutador é colocar o aluno na condição de produtor de conhecimentos.
Nesse sentido, a finalidade da educação moderna é o desafio  da rapidez de aprender e  a renovação constante do aprendido. A lógica da pedagogia moderna deixa de ser o saber ensinar para o saber aprender. Nessa concepção de escola moderna e renovada, os objetivos da escola é facilitar a aprendizagem, torná-la mais prazerosa para as crianças, principalmente no processo da aquisição dos rudimentos da leitura e escrita, processar o saber disponível e universalizar o acesso à renovação desse saber. Por isso, é que temos convicção que podemos trabalhar pedagogicamente, dentro de uma concepção de projetos com a informática educativa.
A Informática Educativa em nossa visão cria uma nova dimensão de entendimento de aprendizagem como processo de descobertas, de alfabetização, de leitura, porque provoca simulações  desconhecidas para facilitar a aprendizagem. Oferece ainda  recursos e meios que nenhuma tecnologia educacional ofereceu até agora, pois como importante meio integrador entre alunos-alunos e professores-alunos desmistifica o pavor do erro.
Nessa perspectiva, o papel do professor é preponderante na interação professor-aluno-computador, de modo que a criança possa construir o seu conhecimento em um ambiente de aprendizagem desafiador, em que a máquina do conhecimento auxilie o professor a promover o desenvolvimento da autonomia e da criatividade.
E a pedagogia de projetos gera a atividade, possibilitando que as crianças possam engajar-se em seu próprio aprendizado (ao invés de sofrer um ensinamento). Além disso,  a pedagogia de projetos permite viver numa escola alicerçada no real, aberta a múltiplas relações com o exterior: nela a criança trabalha “para valer” e dispõe dos meios para afirmar-se
Vygotsky enfatizam o valor da aprendizagem por descobertas, porque o conhecimento se torna mais significativo, deixando aberto uma maior flexibilidade para o erro, reforçando as construções de novas estruturas (Piaget) para a aprendizagem autômada. E a partir desse enfoque, aprender é naturalmente um jogo de conquistas e surpresas reforçadas nas atividades cognoscitivas.
Portanto, as expriências com projetos (resolução de problemas na comunidade - como conhecer o Rio Jaguaribe, o meu bairro, projetos que oportunizaram colocar as crianças em contato direto com o objeto da aprendizagem, a pesquisa, unir a vontade de aprender com os objetivos propostos pelo professor. Por fim, as experiências com projetos têm sido maravilhosos. É um aprendizado contínuo para professores e alunos.
Abraços.
Luis Moreira

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana