O jeito tucano de roubar:com Alckimin, Siemens ganhava bolada, antes mesmo da licitação

JOSE LUIS DA CONCEICAO: O Governador Geraldo Alckmin, durante  Assinatura de Convenio de Primeira Nota de Serviço para execução do COMPLEXO VIÁRIO POLO ITAQUERA e Lançamento dos editais de licitação da passarela e alça de ligação JACU-PESSEGO – RADIAL LESTELOCAL: São Paulo/SP
F

Antes mesmo de um edital de R$ 400 milhões ser lançado, executivos da Siemens já trocavam emails demonstrando estar cientes de que ganhariam a "disputa"e falavam sobre as empresas que deveriam ser subcontratadas por ordem da CPTM; isso já acontecia no começo do segundo governo de Geraldo Alckmin
 


Em 24 de novembro de 2004, Marco Vinícios Barbo Missawa, executivo da Siemens no Brasil, escreve a Dirk Schoenberger, da matriz alemã. Fala que a empresa irá levar um contrato de R$ 400 milhões na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e comenta ainda sobre as empresas que teriam que ser subcontratadas, por ordem da CPTM. Detalhe: naquele momento, o edital nem havia sido lançado.

Sendo assim, como a Siemens sabia da existência do projeto, da sua contratação e das empresas que teriam que ser subcontratadas (provavelmente para que fossem pagas gordas comissões)? Simples: as licitações já estavam acertadas. Quando isso ocorreu? Entre 2004 e 2005, durante o segundo governo de Geraldo Alckmin, num indício claro de que o próprio estado promovia a cartelização.Brasil247

Nenhum comentário: