Sigam-me os bons.

sábado, 20 de abril de 2013

Qual é a cidade que se ver na propaganda dos 100 dias de governo do atual prefeito de Russas?





Qual é a cidade que se ver na propaganda dos 100 dias de governo do atual prefeito? Qual é a cidade invisível ao povo russano? Apresentam-se praças, ruas da cidade visível e a cidade invisível? O povo que mora na periferia não paga também impostos? E por que o abandono?   


Há um espírito mudancista em Russas.  E o povo russano não está mais aguentando este tipo de campanha eleitoral na forma e no conteúdo. E nem este tipo de administração, onde saúde pública não é prioridade, a ponto de o prefeito solicitar do povo, que está doente e necessitado, “paciência”. 

Não conheço ninguém, aqui  satisfeito com os modelos de gestão pública implantado nas últimas gestões: centralizador, falta de planejamento, aparelhando a prefeitura com cabos eleitorais  e carros agregados, criando duas cidades: a visível e a invisível. 

Até àqueles que só enxergam política pelo viés do fla-flu parecem ter vergonha de dizer que a cidade não piorou nos serviços públicos nas últimas administrações. 

A cidade visível todos conhece: o centro da cidade, com limpeza, serviços de saneamento, água, esgoto, etc. E para conhecer a cidade invisível é preciso percorrer a periferia da cidade, onde falta tudo, com altos índices de violência, drogas, com lixo por toda a parte, falta de saneamento ambiental.

E qual a cidade que está nas propagandas da prefeitura de Russas? A cidade visível ou invisível? Pense nisso porque precisamos pensar que cidade queremos construir para a melhor qualidade de vida de nosso povo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Para mudar Russas como Lula mudou o Brasil

Lula fala aos russanos:

Força Lula

Governar é cuidar do povo

Pela valorização do magistério

Blogs Russanos

O PT tem os defeitos de todos os partidos, mas nenhum tem as suas virtudes.

Image and video hosting by TinyPic

Privataria Tucana