Yoani não assina declaração contra bloqueio dos EUA a Cuba


Em debate realizado na cidade de Feira de Santana (BA) na noite desta segunda-feira (19), a blogueira cubana Yoani Sánchez foi convidada a assinar uma declaração em que atesta ser contra o bloqueio econômico imposto pelos EUA a Cuba e que defende a libertação dos cinco heróis cubanos presos em solo estadunidense. E se negou.

O desafio foi feito pelo estudante Caio Botelho, militante da União da Juventude Socialista (UJS) e da Associação Cultural José Martí (ACJM) – Bahia, que teve acesso ao microfone após muitos protestos exigindo pluralidade em um evento inicialmente programado apenas para “jogar confete” na blogueira, e que também contou com a presença do senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Outros questionamentos também foram feitos, mas ficaram sem respostas.

“Essa Yoani serve os interesses dos americanos que bloqueiam a Cuba há 61 anos e ela nunca defendeu Cuba. Os americanos têm cinco heróis cubanos presos e ela nunca abriu a boca pra poder exigir a liberdade. Ela é uma farsa a serviço do imperialismo e da direita internacional contra seu próprio país, por isso protestamos”, afirmou Antonio Barreto, presidente da associação cultural José Martín.



Tanto no Recife como em Salvador, vários militantes também se manifestaram contra sua visita ao Brasil, defendendo a revolução cubana e mostrando fotografias de Fidel Castro e de Che Guevara, assim como cartazes nos quais chamavam Yoani de "mercenária" e "agente da CIA".

Da Redação Vermelho, com informações da UJS

Nenhum comentário: