CIDADANIA PLANETÁRIA

O poeta come amendoim

Brasil amado não porque seja minha pátria,

pátria é acaso de migrações e do pão nosso onde Deus der...

Brasil que eu amo porque é o ritmo do meu braço venturoso

O gosto dos meus descansos,

O balanço das minhas cantigas amores e danças.

Brasil que eu sou porque é a minha expressão muito engraçada,

Porque é o meu sentimento muito pachorrento,

Porque é o meu jeito de ganhar dinheiro, de comer e de dormir.

Mário de Andrade

Nenhum comentário: